Como nós contamos aqui, a intolerância à lactose é a ausência de uma enzina chamada lactase – responsável por metabolizar o açúcar presente no leite. Quem sofre com esse problema precisa tomar certos cuidados alimentares para evitar sintomas como diarreias, dores abdominais, gases, náuseas e outros incômodos.

Se tantas restrições já são complicadas na vida adulta, imagine só como deve ser organizar o cardápio de uma criança intolerante? O grande desafio para os pais é desenhar hábitos alimentares na rotina do pequeno, além de sempre ler com atenção os rótulos de produtos industrializados em busca da lactose.

A boa notícia é que, nos dias de hoje, é possível substituir queijos, leites (como os de arroz ou soja), leite condensado, iogurtes e creme de leite por opções sem lactose. Mesmo assim, é preciso estar atento ao cardápio escolar, de festas infantis e até de encontros na casa dos amiguinhos.

Com o tempo os pais passam a conhecer os alimentos que incorporam a lactose – como salsichas, patês, margarinas, sorvetes, molhos, alguns embutidos, cereais enriquecidos, sopas instantâneas e comidas prontas.

Mas como suprir as necessidades de cálcio da criança? Essencial para a saúde óssea, ele tem papel fundamental no desenvolvimento dos pequenos. Além do leite, existem diversos alimentos riquíssimos nesse mineral – como brócolis, sardinha, espinafre, gergelim, linhaça, chia, grão de bico, entre outros.

Com tantas opções no mercado, é possível organizar uma rotina saudável, segura e deliciosa para as crianças intolerantes!