Praticantes de atividade física já devem ter ouvido falar nessa combinação, que virou até nome de dieta: frango com batata doce. Não é à toa! As proteínas são protagonistas na construção muscular, enquanto os carboidratos de baixo índice glicêmico são ótima fonte de energia para os exercícios e para levar aminoácidos dentro das células.

A combinação dos dois alimentos tem ótimo custo-benefício. Porém é importante saber que uma dieta restrita a essa dupla não é assim tão benéfica. O corpo necessita de vitaminas e minerais que podem ser fornecidos pelo consumo regular de legumes, verduras e frutas. A fibra, por exemplo, na batata doce se concentra em maior parte na casca, que a maioria costuma cortar. Começa aí a importância de acrescentar outros ingredientes.

Além disso, mesmo com muita disciplina, manter o foco com um cardápio monótono não é fácil pra ninguém. E nem precisa ser assim tão difícil. Apesar de eficaz, a dupla de frango com batata doce tem vários substitutos à altura e até mais benéficos para o ganho de massa, o emagrecimento e o bom funcionamento do organismo.

Para a hipertrofia, podemos apostar na carne bovina, que tem 26,4 g de proteínas a cada 100 g de alimento. Conte também com salmão (24 g), ovos (13 g), queijos (26 g), quinoa (12 g) e soja (12,4 g). Já para fornecer energia e transportar a proteína para a célula, temos carboidratos de lenta absorção como arroz integral, mandioca, abobrinha, brócolis e tomate. Estes três últimos são menos calóricos e permitem maior quantidade no prato.

Feitas as substituições, lembre-se de incluir alimentos como saladas folhosas, couve-flor, pepino, pimentões, cenoura e beterraba entre outros. Todos ricos em vitaminas e minerais, que também são primordiais para conquistar massa magra e um corpo em pleno equilíbrio.