A ressaca é o famoso mal-estar causado pelo excesso de bebidas alcoólicas. Em outras palavras, é aquela dor de cabeça que estraga o dia depois da noitada ou do churrasco. O motivo é que, entre os vários efeitos agradáveis e colaterais das bebidas, uma delas é a presença de toxinas que alteram o funcionamento do corpo enquanto são metabolizadas.

Quando o álcool é ingerido, antes de chegar à circulação sanguínea central, o fígado o transforma em acetaldeído, uma substância ainda mais tóxica. Só depois de passar por todo organismo por meio da circulação e retornar ao fígado é que finalmente o álcool ingerido (agora na forma de acetaldeído) consegue ser inativado para a forma de ácido acético.

O que leva a sentir ressaca?

A ressaca pode ocorrer basicamente por quatro motivos:

1 - Intoxicação das células pelo acetaldeído.

2 - Excesso de trabalho do fígado para inativar substâncias tóxicas.

3 - Queda da glicose sanguínea (hipoglicemia).

4 - Desidratação.

Como podemos amenizar o mal-estar?

Se uma pessoa bebe de estômago cheio, a absorção de etanol fica mais lenta, dando mais tempo ao fígado para metabolizar o álcool que chega. Por isso, a intoxicação por etanol é mais intensa quando bebemos em jejum. Comer antes de beber, continuar comendo de 3 horas em 3 horas enquanto bebe, ingerir muita água antes, durante e depois da festa são as medidas mais indicadas para evitar o mal-estar do dia seguinte.

No dia seguinte, dê preferência a alimentos antioxidantes e de fácil digestão. Procure se hidratar muito e descansar, para não sobrecarregar seu corpo ainda mais.

O que devemos evitar no dia seguinte à balada?

Para não piorar a ressaca, o melhor é ficar longe de alimentos industrializados, com aditivos químicos como corantes e conservantes. Também alimentos à base de farinha de trigo e gordurosos. O motivo de serem evitados é o maior esforço para digestão e metabolização. O ideal é dar um descanso ao fígado e dar preferência a alimentos leves e saudáveis. E, é claro, nada de beber ainda mais cerveja ou destilados no dia seguinte.

Quais alimentos são indicados para curar a ressaca?

Sucos naturais com folhosos verdes escuros, limão, gengibre, hortelã, frutas vermelhas - todos esses alimentos são ricos em substâncias antioxidantes e anti-inflamatórias. Ajudam muito na recuperação do fígado, na hidratação e no equilíbrio do pH do sangue, facilitando a melhora.

Chás: Alguns como o chá verde, chá de hibiscus, matcha e chá de gengibre também são ricos em substâncias anti-inflamatórias e desintoxicantes. Além de hidratar e dar um ânimo a mais, já que também são estimulantes.

Frutas: São ótimas opções, já que são de fácil digestão, ricas em substâncias antioxidantes e em frutose, uma ajuda no equilíbrio da glicemia - que normalmente fica mais baixa no dia seguinte à ingestão de álcool.

Aloe Vera: É um gel riquíssimo em substâncias anti-inflamatórias, antioxidantes e que auxiliam o fígado no processo de inativação e eliminação de toxinas. Tem um efeito muito interessante também de proteção do estômago, diminuindo desconfortos causados pela alta acidez.

Com esses alimentos no seu cardápio, a recuperação tende a ser mais rápida. E para ter uma opção antirressaca saborosa, trouxemos ainda uma receita rica nos ingredientes acima, pronta para amenizar o dia seguinte. É só bater no liquidificador e aproveitar:

 

Receita de suco antirressaca

Suco de 1 limão

Raspas de gengibre

6 folhas de hortelã

2 colheres (sobremesa) de Mix Antiox Sanavita®

200 ml de água