A fama do açúcar já não é das melhores. Além da quantidade de calorias, ele também é lembrado por ser um carboidrato simples, ou seja, do tipo que entra e sai rápido para a corrente sanguínea, induzindo ao ganho de peso e gordura localizada. Agora tem mais um motivo para maneirar nas guloseimas açucaradas: elas podem envelhecer a pele.

Por que o açúcar e outros carboidratos refinados afetam a beleza?

Esse tipo de carboidrato causa o chamado pico de glicemia - elevação muito alta da taxa de açúcares no sangue que leva a uma inflamação generalizada, inclusive nas células do rosto. Ou seja, isso acelera o processo de envelhecimento cutâneo, tornando mais rápido o aparecimento de rugas e flacidez.

O excesso de açúcar prejudica a formação de colágeno?

Na inflamação generalizada, ele acaba se agregando ao colágeno presente na nossa pele por um processo chamado de glicação. Todo o excesso que ingerimos e não é metabolizado se junta com as proteínas, causando enrijecimento nas fibras de colágeno. Com isso a pele fica mais opaca, amarelada e sem viço, tornando mais propensa a formação de rugas.

O principal cuidado é não só deixar de consumir o açúcar refinado sob a forma mais simples ou presente em doces, mas também o excesso de outros carboidratos de alto índice glicêmico, que estão presentes em alimentos como arroz branco, massas, pães, bolos e biscoitos refinados em geral.