Você está grávida! Parabéns! Agora, não é só o tamanho da sua barriga que vai mudar. Por dentro, seu corpo já começou a funcionar de um modo diferente. Para manter sob controle todas essas alterações, a nutricionista esportiva Ana Fornari, da Camomila Nutrição, de São Paulo, ensina o que a gestante deve comer e beber durante essa fase.

Coma menos e com mais frequência

Azia, enjoo e mal-estar parecem ser sensações corriqueiras no dia a dia de uma grávida, principalmente no primeiro trimestre. Mas não precisa ser assim! Reduza o tamanho das refeições para evitar que esses desconfortos se tornem comuns e se alimente em intervalos mais curtos, como a cada duas horas.

Ganhe peso de forma saudável

Esqueça a preocupação em manter o abdômen rasgado. A prioridade agora é o bebê. Só que quem já tem o IMC elevado (acima de 30) deve se segurar um pouco com os desejos para não somar mais de 9 kg nos nove meses. Já as mulheres com 18% de gordura podem engordar até 18 kg de forma saudável: com verduras, frutas, integrais, hortaliças. Aliás, os nutrientes e vitaminas são mais importantes que as calorias. Invista em gorduras boas (abacate, coco, peixe) e arroz e feijão, que são ricos em aminoácidos. Entenda: Por que arroz e feijão são a base da dieta brasileira?

Beba água, sempre

Você não precisa ultrapassar os dois litros a que estava acostumada a ingerir. Mas tenha em mente que, durante a gestação, a hidratação se torna ainda mais importante: evita infecção urinária, ajuda a diminuir o inchaço e melhora a circulação (o volume de sangue aumenta nessa fase, assim como a pressão arterial).

Olhe o rótulo

Evitar industrializados é um bom caminho para diminuir o inchaço, por causa da quantidade de sódio nesses alimentos. Já o açúcar deve ser controlado para evitar diabetes gestacional, que acontece até em mulheres que eram saudáveis antes da gravidez.

Reforce as vitaminas

Além do ácido fólico (importante para o desenvolvimento neural da criança), a futura mamãe deve reforçar o consumo de ferro – lembra que o volume sanguíneo aumenta? – e de cálcio, por causa da formação dos ossos do bebê. Converse com seu médico sobre o assunto porque a suplementação deve ser personalizada.

Não exagere no café

Por causa dos hormônios, você pode sentir mais cansaço – mas não adianta se entupir de cafeína. O estimulante até pode ser perigoso para sua saúde.

 

Fonte: Revista Boa Forma