Entenda como o acúmulo de gordura nessa região pode afetar a sua saúde.

Tem uma frase de uma professora da época da faculdade que eu gosto muito. Ela sempre dizia: “nosso corpo fala, fiquem atentos!”  Muito além da estética, da beleza e da busca de um corpo que nos agrade, muitas vezes temos que ficar atentos à alguns parâmetros que falam sobre a nossa composição corporal e, consequentemente, sobre nossa saúde e o risco do desenvolvimento de algumas doenças.

Dentre os parâmetros mais utilizados pelos profissionais da saúde para avaliar a composição corporal em relação ao percentual de gordura estão o IMC (Índice de Massa Corporal), PGC (Percentual de Gordura Corporal), RCQ (Relação Cintura x Quadril), Circunferência de Cintura (CC), entre outros. Evitamos utilizar esses indicadores de forma isolada e sempre trabalhamos com outros exames como o de bioimpedância, bioquímicos e outras ferramentas que reúnem várias informações importantes sobre a nossa saúde.  Mas, a ideia aqui é falar um pouco mais sobre a circunferência de cintura, que além de mostrar o acúmulo de gordura na região abdominal é um bom marcador para estimar o risco do desenvolvimento de doenças cardiovasculares e outras alterações metabólicas e inflamatórias.

Essa avaliação é um método bem simples, realizado com uma fita métrica. Calma! Antes de sair atrás de uma fita métrica, entenda como realizar essa avaliação e o que é preciso fazer para manter-se saudável e com o coração em dia, afinal ele já tem tanto trabalho... São tantos amores e dissabores e precisamos garantir que tudo esteja funcionamento bem, não é mesmo?

Dito isso, o primeiro passo é encontrar o ponto médio entre a sua última costela e a crista ilíaca (aquele ossinho do quadril), conforme imagem abaixo. Aperte, encontre e meça essa distância. Divida no meio e passe a fita métrica por nesse ponto (normalmente sua cintura fica uns dois dedos acima do umbigo).

Imagem cintura

Imagem adaptada de: Zygote Media Group (2014), disponível em https://zygotebody.com

Depois de medir sua cintura, confira a classificação do risco de doença cardiovascular a partir da circunferência de cintura, sugeridos pela Organização Mundial da Saúde (OMS):

Risco de DVC Homens (cm) Mulheres (cm)
Sem risco < 94 < 80
Risco ≥ 94 ≥ 80
Risco muito alto ≥ 102 ≥ 88

 

Como foi realizar essa avaliação? Surpresa? Feliz? Seja qual for sua resposta, manter uma alimentação saudável e equilibrada, bem como praticar exercícios físicos é essencial. Esses hábitos podem ainda contribuir para “afinar” qualquer cintura, afastando para bem longe qualquer problema cardiovascular e promovendo uma série de benefícios como melhora na sensação de bem-estar e prazer.  É importante saber que cada centímetro a mais na cintura, pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares em até 2% e essa pode ser uma escala muito preocupante, pois com apenas 5 centímetros a mais na cintura, os riscos já sobem para 10%.

A boa notícia é que muitos ativos podem contribuir para a oxidação das gorduras e melhora da nossa composição corporal. Devido ao seu efeito termogênico, redução de medidas e controle do peso, a laranja moro (Morosil®) e outros ativos como o Citrus aurantium, picolinato de cromo e a vitamina C podem ajudar nessa conquista. Por isso, nós do Centro de Pesquisas Sanavita combinamos esses ativos em uma bebida única chamada Morocitrus!

Morocitrus contém 200mg de Morosil® por porção, um ativo rico em antocianinas com ação antioxidante, que garante ótimos resultados na composição corporal, especialmente sobre a gordura abdominal. Sua ação é potencializada pela presença da laranja amarga (Citrus aurantium), fonte de sinefrina e flavonoides, além de picolinato de cromo e vitamina C, micronutrientes que potencializam a ação da bebida.

Morocitrus pode ser incluído na dieta nos mais variados momentos, seja no café da manhã, lanche da tarde ou juntamente com as refeições principais. Por ser uma bebida que ativa a queima de gordura, pode também ser consumido no pré-treino, com objetivo de aumentar a disponibilidade de energia e intensificar os resultados em relação à composição corporal. O sabor pink lemonade é bem refrescante e vai deixar seu dia com leveza e a naturalidade que você procura.

Atenção: Para uma avaliação mais precisa que atenda de forma individualizada as necessidades, recomendamos a orientação de nutricionista ou médico.